Carregando tradução..
Carregando...
Locação (19) 3483 - 3068
Vendas (19) 3483 - 1640
Vendas (19) 3483 - 1540

Últimas notícias

Especialista destaca vantagens das lâmpadas LED nas residências
29/01/18


Tecnologia é utilizada na iluminação de ambientes desde 1999.

Popularização do LED deve contribuir para barateá-lo, diz engenheiro.

Há quase 138 anos, Thomas Edison revolucionou a história da humanidade. O inventor norte-americano criou a primeira lâmpada incandescente comercializável. Por muito tempo, esse tipo de iluminação brilhou nos lares de todo o mundo. Porém, desde 2014, as lâmpadas incandescentes não são mais permitidas no Brasil, com exceção das lâmpadas halógenas, que possuem um processo químico diferente das incandescentes convencionais.

Por conta da extinção das lâmpadas incandescentes, outra tecnologia de iluminação invadiu as casas brasileiras. Inventada em 1938, por Nikola Tesla, as lâmpadas fluorescentes estão presentes praticamente em todos os lugares. "Elas vieram para substituir as incandescentes. Porém, no início, eram bem caras. Só com o passar do tempo que se tornaram acessíveis. Hoje são as mais utilizadas", diz o engenheiro elétrico de São José do Rio Preto (SP) Donizeti Vieira Lima.

Mas outra opção vem ganhando espaço no mercado: as lâmpadas de LED. Essa tecnologia foi desenvolvida em 1961, por dois pesquisadores de uma empresa norte-americana do ramo de eletrônicos. Mas somente em 1999 passou a ser usada na iluminação de ambientes e hoje é a primeira opção de muita gente.

O analista fiscal Gustavo Klais Ribas comprou uma casa recentemente e optou por esse tipo de iluminação. "Me disseram que as lâmpadas de LED são mais econômicas, iluminam melhor e são mais duradouras. Por isso decidi ter em casa", conta.

A economia realmente foi um ponto que agradou o analista fiscal. "Como gosto de ambientes bem iluminados, utilizei o dobro de lâmpadas em relação à casa antiga e a conta veio 5% mais barata. Mesmo as lâmpadas de LED sendo um pouco mais caras, elas acabam compensando", declara Gustavo.

Outra vantagem das lâmpadas de LED é o conforto térmico, essencial para a bancária e mamãe de primeira viagem Eriane Bragante. "Eu optei por colocar esse tipo de iluminação porque ela não esquenta o ambiente e é mais econômica. Vou colocar no quarto da bebê também, porque o quarto é pequeno e a lâmpada comum deixa o espaço muito quente", diz a bancária.

De fato, esses pontos são os principais atrativos das lâmpadas de LED. "Elas são lâmpadas frias e, dependendo do tipo de instalação, contribuem para diminuir os custos com a climatização do ambiente. Além disso, elas possuem um alto rendimento e um baixo consumo. Por isso, não são necessárias grandes alterações no sistema elétrico da residência, o que facilita a instalação", afirma o engenheiro elétrico.

De acordo com Donizeti, apesar de, à primeira vista, não ser a opção mais barata, as lâmpadas de LED geram uma economia considerável a longo prazo. "A economia será sentida dependendo do uso da iluminação e dos outros aparelhos instalados na residência. Sem dúvida há economia, pois a iluminação contribui com cerca de 5% em uma casa de padrão normal. Devido ao seu alto rendimento, o consumo pode ser de três a cinco vezes menor", explica o engenheiro.

A popularização deste tipo de lâmpada também pode contribuir para deixá-la mais barata. "Elas ainda são mais caras, mas pode ser que sigam os passos das lâmpadas fluorescentes, ou seja, com o aumento das vendas e maior utilização, a aquisição dessas lâmpadas se torna cada vez mais atraente para o consumidor", avalia.

Além das lâmpadas de LED, existem outros tipos de iluminação que utilizam a mesma tecnologia. O engenheiro elétrico explica as diferenças entre elas. "Para o uso dos diferentes tipos de LED, deve se levar em conta quais são os objetivos. Os spots proporcionam uma iluminação específica, focada em algum detalhe na decoração. Já as fitas de LED são utilizadas em sancas - moldura de gesso usada para embutir iluminação - ou em iluminação contínua", conclui Lima.




Fonte: G1






Últimas notícias
 21/02/18 - Mercado imobiliário cresce após 3 anos de recuo, diz Secovi-SP
 15/02/18 - 7 maneiras de parar de gastar demais
 15/02/18 - Esses 10 filmes vão te ajudar a lidar melhor com dinheiro
 15/02/18 - 15 mitos e verdades sobre nome sujo no Serasa, SPC e SCPC
 15/02/18 - Brasil é o 7º país que mais compra imóveis nos EUA
 15/02/18 - 7 Tendências do Mercado Imobiliário Para Acompanhar em 2018
 09/02/18 - Mercado imobiliário será impulsionado pela Reforma Trabalhista
 09/02/18 - 2018 inicia com preço de venda dos imóveis residenciais estável
 09/02/18 - Saiba o que fazer após pegar as chaves de um novo imóvel
 08/02/18 - Crédito imobiliário deve crescer 15% em 2018 frente a 2017
 08/02/18 - Moradia popular puxa recuperação do mercado imobiliário
 08/02/18 - Decisão da CVM deve impulsionar crédito com imóvel de garantia
 07/02/18 - Mais de 2 mil brasileiros têm imóvel em situação ilegal nos EUA
 05/02/18 - Inspire-se e decore o quarto do seu filho com personagens
 02/02/18 - 6 dicas que vão facilitar a sua vida na hora de vender um imóvel
 02/02/18 - Saiba o que fazer após pegar as chaves de um novo imóvel
 02/02/18 - Caixa volta a financiar 70% do valor dos imóveis usados
 29/01/18 - Confira dicas de segurança para imóveis durante as férias
 29/01/18 - Especialista destaca vantagens das lâmpadas LED nas residências
 29/01/18 - Arquiteta de Sorocaba destaca as tendências de cores para 2018
 29/01/18 - Arquiteta dá dicas para decorar quarto compartilhado por irmãos
 25/01/18 - São fortes as expectativas de recuperação do setor imobiliário
 25/01/18 - 2018: ano de arriscar ou ser mais cauteloso nos gastos?
 23/01/18 - DICAS: Atreva-se a usar um janela como a cabeçeira da cama
 23/01/18 - Mercado imobiliário projeta crescimento de 30% em 2018
 19/01/18 - Como deixar sua casa mais iluminada ?
 14/12/17 - Crédito imobiliário deve crescer 15% em 2018 frente a 2017
 21/11/17 - Vendas de imóveis crescem 59%, dizem Fipe e Abrainc
 21/11/17 - 5 dicas para vender imóvel rápido sem baixar demais o preço
 10/11/17 - Mercado imobiliário brasileiro volta à atividade
enviando...